AL MS

Riqueza da flora do Cerrado e seus potencias são tema do MS em Pesquisa

Maria do Carmo Vieira é agrônoma, doutora em Fitotecnia e uma das responsáveis pelo projeto na UFGD

Confunde-se com o crescimento de Mato Grosso do Sul e a expansão de seus povos pelo estado a descoberta da fauna e flora do Cerrado, bioma presente em MS. As plantas foram sendo desvendadas e passaram a fazer parte do cotidiano das pessoas. Frutas para comer e folhas e raízes para uso medicinal, um universo de possibilidades registradas no conhecimento coletivo que desde o fim dos anos 80 é catalogada em um projeto na Universidade Federal da Grande Dourados – e tema da nova edição do MS em Pesquisa.

Maria do Carmo Vieira é agrônoma, doutora em Fitotecnia e uma das responsáveis pelo projeto na UFGD. Ela falou, durante a entrevista, sobre os usos pela população de frutas bastante conhecidas no estado, como a guavira e o marmelo, e também sobre o processo de catalogação dessas frutas e raízes com fins medicinais.

Essa troca de experiências com a população para permitir o desenvolvimento de trabalhos nessa área é permitido por uma metodologia chamada “Etnobotânica”. Nela, o pesquisador já inicia seu trabalho com informações fornecidas pelas pessoas, investiga seu objeto de pesquisa, descobre as peculiaridades e em seguida devolve esse conhecimento para as pessoas que o auxiliaram inicialmente – um movimento, explica Maria do Carmo, de a ciência devolver para a sociedade a contribuição dada.

Um banco ex situ – termo que significa o plantio fora do local de origem, como em um viveiro – foi criado na UFGD para ajudar na preservação das espécies e para a promoção de novas pesquisas. O potencial econômico das plantas do cerrado também foi debatido ao longo do programa.

O MS em Pesquisa é exibido no canal 9 da Claro Net, em Campo Grande em Dourados, às 16h30 às terças e quintas-feiras, às 15h aos sábados e às 16h aos domingos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo