MSNoticias

Belezas naturais do Pantanal dão vida ao Brasileiro de Canoagem e estimulam atletas em Corumbá

A elevada temperatura, característica da Cidade Branca, não desanimou os 83 canoístas inscritos no campeonato

A primeira e única competição nacional de canoagem estilo maratona do ano não poderia ter cenário melhor: o Pantanal sul-mato-grossense. A exuberante beleza natural do Reino das Águas deu vida às disputas e estimulou atletas de todo o país na 28ª edição do Campeonato Brasileiro de Canoagem Maratona, em Corumbá (MS). O evento, realizado no último final de semana, dias 21 e 22 de novembro, seguiu rígidas medidas sanitárias por conta da Covid-19 e teve o apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por intermédio da Fundação de Desporto e Lazer (Fundesporte).

A elevada temperatura, característica da Cidade Branca, não desanimou os 83 canoístas inscritos no campeonato, que remaram nas águas do Rio Paraguai, em meio à diversidade da fauna e flora pantaneira, em busca do título brasileiro da temporada. Segundo a Federação Estadual de Canoagem (FCaMS), a competição reuniu atletas de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Bahia, Paraná e Rio Grande do Sul.

Para o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda, Corumbá ficará para sempre na memória dos participantes. “A paisagem deslumbrante oferecida pela natureza aos competidores foi um fator a mais de motivação, sem contar o desafio de remar na correnteza do Rio Paraguai. Ficamos muito felizes com a satisfação dos atletas que estiveram aqui, que elogiaram a organização e tiveram a oportunidade de disputar uma competição tão marcante neste ano atípico, de pandemia. Com certeza, todos se lembrarão com muito carinho deste Brasileiro”.

Atletas de sete estados participaram da competição no Rio Paraguai, em Corumbá

A mesma opinião é compartilhada por Klaus Von Gal, supervisor do Comitê de Canoagem Maratona, da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa). “Alinhamos com a FCaMS a realização deste Brasileiro em Mato Grosso do Sul e tivemos a oportunidade de passar um final de semana no Pantanal, um lugar maravilhoso de natureza, o que enriquece muito mais o campeonato. Apesar da pandemia, tivemos um número bem expressivo de atletas. Pelo ano que passamos, achamos que não teria nenhum campeonato”.

Gerente da Unidade de Esportes de Participação e Lazer (Uepla) da Fundesporte, Rodrigo Barbosa de Miranda, afirma que Mato Grosso do Sul destaca-se na organização de torneios nacionais de canoagem. “O Governo do Estado, por meio da Fundesporte, vem fazendo de tudo para sediar grandes eventos, principalmente da canoagem. Em 2019, organizamos o Brasileiro de Canoagem Descida Sprint e Kayak Extremo em Bonito, outro paraíso natural, e agora o de Maratona, na imensidão do Pantanal. Não deixamos nada a desejar e já estamos nos tornando referência, com forte repercussão dos eventos entre atletas, técnicos e dirigentes da modalidade”.

O certame em Corumbá contou com a presença de dois canoístas olímpicos: o brasileiro Roberto Maehler e o cubano, agora naturalizado brasileiro, Jorge García, que estiveram nos Jogos Olímpicos de Verão de 2016, no Rio de Janeiro-RJ. A prova na Capital do Pantanal também teve a participação de inúmeros campeões nacionais e internacionais da canoagem em diversas modalidades (descida, velocidade, slalom e oceânica).

“Desde a estrada a caminho de Corumbá, vendo os animais silvestres, já deu arrepio. Estive em Corumbá pela quarta vez e cada competição foi uma emoção diferente, porque o Pantanal nos proporciona isso. Cada dia é um dia, o sol, a diversidade natural, a correnteza do Rio Paraguai. Então, vim para cá com essa imprevisão do que encontrar no Pantanal”, revela Maehler, que está na briga pela vaga olímpica para Tóquio-2021. A definição deve sair em abril do ano que vem.

As provas, com percursos de cinco, 10 e 20 quilômetros, foram disputadas nas categorias infantil, menor, cadete, júnior, sênior, máster (A, B, C e D) e open, e na canoagem adaptada/paralímpica nas categorias L1, L2, L3 e open. Os tipos de embarcação foram caiaque (classes K1 escola, K1/K2 e K1 (embarcação até 4,5 metros) e canoa (C1 – individual/C2 – dupla). Já na paracanoagem, caiaques foram remados nas classes K1 (individual), V1 e turismo.

O 28º Campeonato Brasileiro de Canoagem Maratona foi realizado pela Federação de Canoagem de Mato Grosso do Sul (FCaMS), com supervisão da Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa), em parceria com a Prefeitura Municipal de Corumbá. O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, via Fundesporte, foi o principal fomentador do evento.

Confira todos os resultados no link a seguir: Resultados – Brasileiro de Canoagem Maratona 2020

Veja também a galeria de fotos do evento: Galeria de fotos – Brasileiro de Canoagem Maratona 2020

Texto e fotos: Lucas Castro, Fundesporte

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo