MSNoticias

Avançam obras do Hospital Regional de Dourados com previsão de entrega para novembro de 2021

As obras de construção do Hospital Regional de Dourados, às margens da Rodovia BR-463 encontram-se em andamento, com 100 homens trabalhando no local. Atualmente, os trabalhos encontram-se executados em cerca de 25%, concentrados em serviços de alvenaria, reboco, instalações de água fria, esgoto, partes elétricas, de incêndio e gases, contrapiso e início da estrutura de cobertura. A previsão de entrega é para novembro do próximo ano.

A unidade está sendo construída pelo Governo do Estado para atender pacientes de alta complexidade, oriundos dos 33 municípios da região da Grande Dourados. A obra demanda um investimento de mais de R$ 38,4 milhões quando concluídas as três etapas da edificação, com recursos federais e estaduais.

O Hospital terá leitos distribuídos em diversas especialidades médicas, com enfermaria masculina e feminina, isolamentos, UTI adulto, UTI Neonatal e pediátrica, leitos de observação adulto, centro cirúrgico e obstétrico, farmácia, unidade de nutrição, anexo de serviços, pronto atendimento e observação, de isolamento, recuperação e pós-anestésica, totalizando 210 leitos e 10.706 metros quadrados de área.

Na primeira fase, a capacidade será de 51 leitos de enfermaria (dos quais, 21 não censáveis), 10 leitos de UTI Adulto, 10 de UTI Pediátrica e seis na sala cirúrgica. Na segunda, estão previstos 29 leitos de enfermaria. No terceiro estágio do projeto a previsão é de 90 leitos de enfermaria e 20 de UTI Adulto.

Recursos

Na primeira e segunda etapas o investimento previsto é de R$ 27,4 milhões, em recursos federais e estaduais, dos quais R$ 4,4 milhões são oriundos de emenda do ex-deputado federal e atual vereador Marçal Filho.

Para a terceira fase, serão necessários mais de R$ 11 milhões, parte dos quais estão garantidos pelas emendas do então senador Waldemir Moka (R$ 7,6 milhões) e do deputado federal Dagoberto Nogueira (R$ 3,3 milhões).

Diagnóstico e especialidades

Anexo ao Hospital Regional, serão construídas duas estruturas que vão transformar o prédio num complexo hospitalar completo: um para a realização de diagnósticos e o outro para diversos tipos de tratamento. Ambos tiveram recursos viabilizados pelo atual secretário estadual de Saúde, na condição de deputado federal.

O Centro de Diagnóstico será um amplo serviço que terá equipamentos de última geração para realização de modernos exames como tomografia computadorizada, ressonância nuclear magnética, ultrassonografia com dopplervelocimetria, endoscopia e colonoscopia, raios-x digital, eletroencefalograma, eletrocardiograma, densitometria óssea, laboratório de análises clínicas, teste ergométrico, holter 24 horas e eletroneuromiograma, entre outros.

A Clínica de Especialidades disponibilizará tratamentos nas áreas de angiologia, cardiologia, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, oftalmologia, otorrinolaringologia, ortopedia, nefrologia, neurologia, proctologia, geriatria, reumatologia e urologia, nutrição, fonoaudiologia e psicologia.

“A construção do Hospital Regional de Dourados vai significar, na verdade, a implantação de um verdadeiro complexo de saúde para atender uma população de mais de 800 mil pessoas, na Grande Dourados, Conesul e Fronteira. Será uma estrutura que possibilitará a concretização de um sonho nosso e do governador Reinaldo Azambuja: a regionalização da saúde, com a prestação de serviços de alta qualidade para os usuários do Sistema Único de Saúde”, ressalta o secretário Geraldo Resende.

Texto e foto: Ricardo Minella, SES

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo