MSNoticias

Clima: MS integra aliança de governadores pelo cumprimento do Acordo de Paris

O secretário da Semagro, Jaime Verruck, e o secretário adjunto Ricardo Senna, participaram dessa primeira reunião que serviu para instituir a Secretaria Executiva do Conselho

Secretários de Meio Ambiente de 18 estados participaram de reunião virtual na tarde desta quinta-feira (10) para buscar estabelecer uma agenda mínima de atuação visando o cumprimento das metas do Acordo do Clima de Paris. Mato Grosso do Sul é signatário da Carta do Clima e o governador Reinaldo Azambuja integra o Conselho de Governadores pelo Clima (CGC), organismo criado em outubro passado para integrar as políticas ambientais, sobretudo em relação à redução de poluentes na atmosfera.

O secretário da Semagro, Jaime Verruck, e o secretário adjunto Ricardo Senna, participaram dessa primeira reunião que serviu para instituir a Secretaria Executiva do Conselho. Também foi apresentada uma proposta de estrutura de governança para, a partir daí, alinhar as agendas ambientais em desenvolvimento nas unidades signatárias da aliança.

“Acreditamos que a agenda de sustentabilidade é uma agenda positiva de retomada econômica. Mato Grosso do Sul já tem seu programa Estado Carbono Neutro, que tem meta de fazer a mitigação dos gases do efeito estufa e também buscar essa redução nas atividades econômicas. Portanto, já temos uma linha estratégica e a adesão a essa aliança é para que possamos conseguir apoio estrutural para que possamos avançar nesse sentido. É um passo importante que Mato Grosso do Sul dá nessa linha estratégica, uma agenda positiva, possível, que pode trazer grandes ganhos de mercado à economia sul-mato-grossense”, disse Verruck.

Senna sugeriu que o Conselho busque alternativas de fontes de recursos para implementar medidas importantes para melhorar a qualidade do ar. “Temos o Programa de Pagamento de Serviços Ambientais que é um instrumento jurídico rico, porém sem fonte de recursos. Acredito que seria uma excelente iniciativa do Conselho buscar esses recursos, até para mostrar aos governadores que é viável economicamente investir na área ambiental”, disse.

Como todos os secretários que integram o Conselho – representando os respectivos governadores – também pertencem à Abema (Associação Brasileira de Entidades do Meio Ambiente), ficou decidido que, primeiramente, será feito um alinhamento das agendas das duas entidades, que têm propósitos similares nessa questão do clima, e depois se avançará para uma definição de modelo de governança.

João Prestes, Semagro

Foto: Divulgação

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo