MSNoticias

Investimentos do Governo do Estado de R$ 9,3 milhões garantiram ações de entidades no ano

Muitas Organizações da Sociedade Civil (OSC’s) contaram com os recursos investidos pelo Governo do Estado para manterem seus atendimentos em 2020

Muitas Organizações da Sociedade Civil (OSC’s) contaram com os recursos investidos pelo Governo do Estado para manterem seus atendimentos em 2020. Entre o chamamento público desenvolvido pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), na casa dos R$ 2,3 milhões, e emendas parlamentares, no montante de R$ 7 milhões. Foram R$ 9,3 milhões que beneficiaram famílias sul-mato-grossenses em diversas áreas foram realizados graças aos recursos.

 Os projetos de impacto social e soluções inovadoras para inclusão social tendo em vista a promoção da autonomia e ampliação dos Direitos Humanos foram contemplados como, por exemplo, projetos de enfrentamento a violação dos direitos da criança e do adolescente, em situação de acolhimento e projetos direcionados às famílias de dependentes químicos, no processo de reabilitação em Comunidades Terapêuticas.

“Este ano foi de se reinventar e unir forças para o trabalho continuar. Quando começou a pandemia ficamos todos assustados de como ficaria nossos atendimentos. Porém, passamos as atividades remotas com as crianças e adolescentes e atendemos as famílias em suas necessidades básicas (doação de benefícios e eventuais cestas básicas), pois muitas ficaram sem sua renda devido ser trabalhador informal.  Os recursos do chamamento público da Sedhast nos ajudou a manter a alimentação das crianças e adolescentes, pois passamos a servir lanches via drive thru e garantir os salários dos prestadores de serviços, que por um momento ficaram sem suas rendas.  Recebemos uma emenda parlamentar que nos ajudou a trocar o mobiliário das sala das crianças e esse ano tivemos uma força-tarefa da Sedhast em manter os pagamentos em dia e também agilizar todos os processos para que as organizações pudessem tocar suas ações”, aponta Mario de Freitas, do Centro de Integração da Criança e do Adolescente (CICA).

No CICA São oferecidas para 240 crianças e adolescentes de 6 a 15 anos, em situação de vulnerabilidade social, atividades de circo, contação de história, musicalização, trabalhos manuais, artes, valores humanos, esporte, recreação, entre outras ações. Objetivo maior do CICA é oferecer atividades no contra-turno escolar para as crianças e adolescentes.

Dados da Sedhast mostram que em 2018 foram beneficiadas 34 organizações, em 2019 mais 37 e neste ano, ao menos 42 OSC’s podem ser contempladas com os recursos. O montante investido saltou 21%, passando de R$ 1,9 milhão para R$ 2,3 milhões, e totalizam mais de R$ 6,5 milhões em três anos.

O terceiro setor consiste em um amplo e diversificado conjunto de instituições como fundações, associações comunitárias, entidades filantrópicas entre outras. O terceiro setor recebe esse nome, pois faz menção a uma linha após os governos (municipais, estaduais ou federal), e empresas do setor privado.

Na Sedhast as OSC’s são atendidas na Superintendência da Política de Direitos Humanos, por meio da Coordenadoria de Apoio às Organizações da Sociedade Civil (Caosc). Informações e eventuais dúvidas podem ser sanadas pelos telefones (67) 3318-4178 e 4199.

Texto e foto: Leomar Alves Rosa, Sedhast

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo