AL MS

Após queimadas e chuvas, Presidentes da ALEMS e Assomasul discutem demandas do Pantanal

Com o período de chuvas se intensificando no Pantanal sul-mato-grossense, produtores rurais da região e os prefeitos dos municípios de Corumbá, Marcelo Iunes, Miranda, Edson Moraes, e Anastácio, Nildo Alves, se reuniram com o presidente da ALEMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), deputado Paulo Corrêa e com o presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Valdir Júnior, para apresentar demandas a serem encaminhadas ao governador Reinaldo Azambuja. O encontro aconteceu no começo da manhã desta terça-feira, 23.

“Reunião produtiva, e que resta demonstrada a capacidade de investimento numa região que era totalmente esquecida no MS,  mas que hoje tem minimamente infraestrutura para escoamento da produção. Temos ,algumas dificuldades a superar com as chuvas de março, mas o governador e o novo secretário de infraestrutura, Eduardo Riedel, já se comprometeram a fazer uma maior aproximação da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) com as demandas do Estado, especialmente do Pantanal”, pontuou o presidente da ALEMS, durante a sessão desta manhã.

No encontro na sede da Assomasul, produtores da região solicitaram urgência em alguns pontos, como a recuperação de pontes queimadas durante os incêndios que atingiram o Pantanal em 2020, bem como manutenção de serviços e das estradas região, para permitir não apenas escoamento da produção, mas também acesso às propriedades.

O presidente da Assomasul e prefeito de Nioaque, destacou a presença de Paulo Corrêa e do deputado Evander Vendramini na agenda, bem como de representantes da Agesul, para atendimento dos pleitos de produtores e dos prefeitos. “Vamos receber essas demandas sabendo que é crítica a situação de nossa região. Não como uma forma de pressionar o governo que tem feito muitas obras, mas como uma forma de buscar apoio”, frisou Valdir Júnior.

Durante a reunião, técnicos da Agesul apresentaram alguns investimentos que já estão sendo feitos pelo governo na região, e outras que devem sair do papel nas próximas semanas.

“Sabemos que nenhum governo fez o que o governo do Reinaldo está fazendo pra nós, isso é indiscutível. Mas precisamos nos articular, sensibilizar o governo do Estado para que ele nos atenda”, afirmou, durante o encontro, o prefeito de Anastácio.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo