Esportes

Abel e Weverton reforçam desejo por 3º lugar no Mundial de Clubes: ‘É pelo que lutamos’


“É uma oportunidade que temos de mostrar a nossa forma de jogar, a cultura brasileira. Perceber que, quando se joga em jogos como contra o Tigres, que está em disputa a vaga na final, é normal que o emocional não esteja tão tranquilo para dar o nosso melhor em termos técnicos, às vezes a ansiedade tira a forma de tirar boas decisões. O Al Ahly é o segundo time com mais presenças no Mundial, desde agosto eles não perdiam um jogo. É um time que tem jogadores com muita qualidade técnica. Os dois times têm futebol propositivo, querem assumir o controle do jogo. Temos condições de fazer um bom espetáculo”, declarou Abel. “A mim, sempre ensinaram que é melhor ficar à frente do que atrás. Lutaremos pelo terceiro lugar. Não era o que queríamos, mas é pelo que lutamos”, completou.

O técnico Abel Ferreira projetou o duelo com o Al Ahly (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O comandante acredita em um duelo parelho no Education City Stadium. “Posso dizer que (o Al Ahly) é um time que defende em bloco médio, que com a bola gosta de assumir o jogo e controlar. Mas não é o que o adversário faz, é o que nós como time conseguimos impor. É a nossa competência de atacar contra a do adversário de defender e vice-versa. Há equipes que têm uma probabilidade maior de ganhar, mas quem tem menos pode apostar tudo em uma só. São dois times que se equivalem”, afirmou.

O goleiro Weverton também fez questão de expor a determinação do Verdão para conquistar o terceiro lugar no Mundial de Clubes. “Não era o que queríamos, mas é onde estamos. Entraremos em campo para fazer o melhor e vencer. As coisas não saíram bem, mas jogamos para vencer todos os jogos. O Palmeiras sempre joga para vencer e não será diferente amanhã (quinta). Vamos em busca da vitória para voltar ao Brasil e seguir na temporada”, disse o arqueiro, exaltando os feitos do clube na temporada 2020.

“O Palmeiras sempre joga para vencer e não será diferente amanhã”, destacou o goleiro Weverton (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

“O Palmeiras foi o melhor time da América do Sul, e foi isso que nos trouxe até aqui, isso nos dá orgulho. Quando as coisas não saem bem, a gente fica triste, mas jamais esqueceremos o que nos trouxe até aqui. Foi algo bom, vitorioso e continuaremos fazendo. O que podemos tirar de lição é o que nos trouxe até aqui, o título da Libertadores. Todas as equipes que estão aqui foram campeãs”, concluiu o palmeirense.

Depois de encarar o Al Ahly-EGI pela Copa do Mundo de Clubes da FIFA, o Palmeiras retorna ao Brasil para dar sequência à disputa do Campeonato Brasileiro. No domingo (14), às 18h15, o time comandado pelo português Abel Ferreira enfrenta o Fortaleza, no Allianz Parque, pela 36ª rodada do Nacional.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo