MS

Livro reúne experiências, atuações e estratégias da área da Segurança Pública

Entre os temas abordados no livro estão: crime organizado e suas facções

Reunindo autores de diversos estados brasileiros, o livro “Inteligência, Segurança Pública, Organização Criminosa”, surgiu da necessidade de descrever experiências e atuações de profissionais de distintos locais da área de segurança pública, do sistema prisional, do ministério público que de fato conhecessem as temáticas propostas por exercerem efetivamente funções táticas, operacionais e estratégicas.

Quem traça esse panorama é a servidora da Agência Penitenciária (Agepen) e doutora em psicologia (UFAL), Mônica Leimgruber, uma das organizadoras da publicação. “É um material selecionado de acordo com a expertise dos profissionais relacionados as temáticas, pois são profissionais renomados em suas áreas de atuações. Creio ser importante oportunizar que profissionais de distintas áreas possam provocar reflexões para a sociedade”, explica.

Entre os temas abordados no livro estão: crime organizado e suas facções; o estigma do ser feminino nas operações de inteligência; banco de dados e a lei de acesso a informação; incentivos fiscais aos egressos no mercado de trabalho; gerenciamento de risco na gestão penitenciária; descriminalização e despenalização do usuário de drogas; avaliação de riscos e gerenciamento de ameaças; e gestão pública no enfrentamento do crime organizado.

A obra reúne conteúdos elaborados por 32 profissionais, sendo 21 deles de Mato Grosso do Sul. Um deles é o tenente coronel do Corpo de Bombeiros Militar (CBMMS), Leonardo Congro, que assina o artigo “O Livro Branco do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul – Uma Estratégia de Transparência Público Financeira”.

“Esse artigo visa esclarecer toda sociedade sobre as políticas e ações que norteiam os procedimentos da corporação. O material reúne as boas práticas e atua como um guia para gestores e militares sobre o modelo de gestão estratégica na área de governança pública”, explica o oficial que atua como piloto e subcomandante do CBMMS no interior.

Também participaram da organização do livro, o policial penal da Bahia e mestrando em psicologia criminal, Yuri Fonseca Lopes, e o capitão da Polícia Militar e diretor adjunto da Unidade Prisional Extraordinária para COVID-19 da Bahia, Hendrio Inandy Jose de Souza. Os demais coautores são dos estados da Bahia (BA), Sergipe (SE), Piauí (PI), Rio Grande do Norte (RN) e Rio Grande do Sul (RS).

Mireli Obando, Subcom

Foto: CBMMS

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo