MSNoticias

Com quase 10% colhida e ajuste para menor na área, safra da soja deve ultrapassar 11,2 milhões de toneladas

Dados catalogados pelo Projeto SIGA-MS - o Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio implantado pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente

Dados catalogados pelo Projeto SIGA-MS – o Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio implantado pela Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) em parceria com entidades de produtores rurais – mostram que já foram colhidos 9,7% das lavouras de soja da safra 2020/2021 em Mato Grosso do Sul. Na mesma época do ano passado, o percentual colhido chegava a 21%, o que evidencia um atraso decorrente do plantio tardio da cultura em consequência da escassez de chuvas na época.

Outra revelação importante que traz o Boletim 396 do Projeto Siga é com relação a área ocupada pela lavoura. “Após levantamentos de campo realizados entre os meses de novembro de 2020 e fevereiro de 2021 e a confirmação por meio de sensoriamento remoto, observou-se que a área plantada de soja foi menor do que a inicialmente prevista (3,645 milhões de hectares), ficando em 3,529 milhões hectares.”

A área da safra atual representa um aumento de 4,13% quando comparada com a área da safra 2019/2020, que foi 3,389 milhões de hectares, “mantendo assim a tendência de crescimento que vem desde a safra 2013/2014.” Com relação a produtividade, continua estimada em 53 sacas por hectare, o que projeta uma produção de 11,222 milhões de toneladas. Ano passado o Estado colheu 11,328 milhões de toneladas de soja, tendo em vista que a produtividade (que se estimava em 52 sc/ha) revelou-se maior, chegando a 55 sacas por hectares.

“Só será possível saber a produtividade mais para o final da colheita. Superada essa previsão inicial de 53 sacas por hectare, que é bem moderada, ainda podemos ter mais uma safra recorde. De qualquer forma, demonstra a força da agricultura de Mato Grosso do Sul que, apesar dos contratempos pela falta de chuvas no momento do plantio, o que fez atrasar todo o ciclo da lavoura, estamos colhendo uma das maiores safras dos últimos anos”, disse o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck.

A colheita está mais avançada nos municípios de Alcinópolis e Dourados 25%, Rio Brilhante, Chapadão e Costa Rica, 20%. Para essa semana é esperado um salto de no mínimo 10% na área colhida no Estado devido às condições climáticas favoráveis.

Milho

Enquanto a soja é retirada, os produtores não perdem tempo e já semeiam a 2ª safra de milho. No geral, 8,9% das lavouras já estão plantadas, o que representa também um atraso em comparação ao percentual da mesma época do ano passado: 17%. Os municípios com os trabalhos mais adiantados são: Dourados (24%), Alcinópolis (20%), Caarapó (17%), Douradina (16%), Laguna Carapã, Chapadão do Sul e Costa Rica (15%).

João Prestes, Semagro

Foto do destaque: Saul Schramm

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo