NoticiasSaúde

DF amplia vacinação contra covid-19 a idosos de 76, 77 e 78 anos

Vacinação começa amanhã (26)

Idosos de 76 a 78 anos serão incluídos na campanha de vacinação contra a covid-19 no Distrito Federal (DF). A estimativa é de que haja 23.061 pessoas dessa faixa etária vivendo na capital federal.

De acordo com a Secretaria de Saúde do DF, a vacinação para esse público acontece a partir de amanhã (26), após a chegada de 25,5 mil doses da vacina Covishield, desenvolvida pela universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica britânica AstraZeneca, e distribuída no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Existe, ainda, a previsão do Ministério da Saúde de enviar para o DF uma remessa de 11 mil doses da vacina CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

“Além disso, continuarão sendo vacinados membros do grupo prioritário já incluído anteriormente, além de cerca de 9 mil profissionais de saúde da rede privada, que estão na linha de frente, e ainda não foram vacinados”, informou a secretaria.

Agora, as pessoas que fazem parte do público-alvo poderão agendar a aplicação da primeira dose pela internet, no site vacina.saude.df.gov.br. O agendamento estará disponível a partir das 16h de hoje (25). Até então, esse serviço pelo site só era permitido para a segunda dose.

A vacinação contra covid-19 ocorrerá em 42 pontos de vacinação, sendo 13 por drive-thru. A lista e horários de funcionamentos das unidades para imunização está disponível na página da Secretaria de Saúde.

Com a ampliação, os grupos prioritários a serem vacinados no DF passam a ser compostos da seguinte maneira: pessoas com 76 anos ou mais; idosos a partir de 60 anos e pessoas com deficiência que vivem em unidades de acolhimento, e cuidadores que atuam nessas instituições; trabalhadores da rede pública de saúde, em todos os níveis de atenção; trabalhadores dos hospitais privados; povos indígenas que vivem em terras indígenas, pacientes internados em Home Care SES-DF (SAD-AC – de alta complexidade, internados em casa, que são assistidos com suporte de ventilação mecânica) e pacientes internados no Núcleo Regional de Atendimento Domiciliar (AD2 e AD3 – internados em casa e acompanhados pelas equipes da Secretaria de Saúde); trabalhadores dos serviços de Atenção Pré-Hospitalar; resgatistas do Corpo de Bombeiros.

Edição: Valéria Aguiar

Por Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil – Brasília

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo