MSNoticias

Irrigação de 800 hectares em Bandeirantes é reflexo da política de incentivo do Governo de MS

A Agrogrande agropecuária implantou no município de Bandeirantes, 800 hectares irrigados para intensificação da agricultura

A Agrogrande agropecuária implantou no município de Bandeirantes, 800 hectares irrigados para intensificação da agricultura. O projeto é um dos maiores de Mato Grosso do Sul e reflete as ações do Governo do Estado de fomento aos sistemas de irrigação por pivôs. Equipe da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) visitou a propriedade na sexta-feira (5).

Os proprietários Leonardo Airton Dall’Agnol e Luiz Gustavo Dall’Agnol explicam que investiram R$ 9 milhões em recursos do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) para implantar oito pivôs centrais na propriedade rural. São quatro quilômetros de tubulação do rio até o reservatório de água e a previsão é irrigar 800 hectares de lavoura.

Secretário Jaime e o empresário Leonardo no armazém da propriedade

“Nosso objetivo com a irrigação é ter segurança na safra de soja, dar condições melhores para o milho safrinha e ainda conseguir fazer três safras em pelo menos 50% da área. Ainda não escolhemos qual cultura, mas a irrigação nos abre um leque de opções para decidir qual a mais vantajosa”, explica Leonardo ao destacar a tecnologia empregada no sistema, que permite controlar tudo via computador.

Resultado das ações pode ser visto também na demanda por crédito para projetos para implantação de Sistema de Irrigação por Pivô Central, junto ao FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). Nas duas primeiras reuniões do ano, foram aprovados R$ 13 milhões para investimentos em pivôs em oito municípios do Estado.

“Isso nos mostra, claramente, que tem dado resultado a ação forte que nós temos tido sob a questão da implantação de sistemas de irrigação no Estado”, afirma o secretário Jaime Verruck, da Semagro. Ele lembra que esse crescimento também vem da necessidade da verticalização. “Algumas regiões têm um ciclo climático mais severo, permitindo muitas vezes que se faça uma boa safra de verão, mas quando chega na entressafra, você tem outros problemas”, comenta.

O município está em expansão agrícola e empresarial. Em cinco anos, a área de plantio de soja em Bandeirantes passou de 56.150,00 ha (safra 2015/2016) para 81.514,14 ha (safra 2019/20), esse aumento de área representa um crescimento de 45%, segundo dados da Semagro.

No âmbito do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), foi realizada a modernização do processo de licenciamento, a fim de garantir uma exploração sustentável deste tipo de modelo. “Fizemos toda uma desregulamentação sob o ponto de vista do licenciamento ambiental e isso tem facilitado muito. Temos um trabalho forte na agilização das outorgas de uso de recursos hídricos”, acrescenta o titular da Semagro.

Priscilla Peres, Semagro

Fotos: Divulgação

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo