MSNoticias

Bom andamento do Lote Urbanizado em Sonora pode garantir ainda mais recursos habitacionais ao município

Para a parceria render ainda mais frutos, e bons, como no caso de Sonora. Foi fundamental a colaboração dos beneficiários, esses executaram seus deveres, que representam a maior parte de toda a obra

Com o intuito de dar continuidade na construção de novas unidades habitacionais através do Projeto Lote Urbanizado, o prefeito de Sonora Enelto Ramos da Silva, procurou a Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul – Agehab, e apresentou o panorama das moradias já erguidas.

Para a parceria render ainda mais frutos, e bons, como no caso de Sonora. Foi fundamental a colaboração dos beneficiários, esses executaram seus deveres, que representam a maior parte de toda a obra. Na prática, a Prefeitura Municipal doou o terreno e o Governo do Estado ajudou com a base e a primeira fiada de tijolos.

Enelto Ramos foi recebido pela diretora-presidente da Agehab, Maria do Carmo Avesani Lopez, e pela servidora e analista de programas assistenciais, Telma Nogueira. Todas os envolvidos pontuaram, principalmente, o bom andamento e o sucesso de tal projeto no município.

Em dentro de 24 meses, as famílias beneficiadas ergueram suas casas e cobriram. Para ajudar nesse processo, as prefeituras podem oferecer uma espécie de “incentivo” para as mesmas, por exemplo, como a doação de portas, algo feito no município do extremo norte. É a realidade de cada localidade que define se vai haver isso ou não.

O resultado final animou, tanto o prefeito do município, quanto a diretora-presidente da autarquia, que estudará o novo pedido feito por Enelto Ramos. Agora a proposta é fazer outras unidades habitacionais por meio do Lote Urbanizado em terrenos da própria prefeitura.

Maria do Carmo Lopez celebrou a construção de casas na região. “Eu fico muito contente em ver as coisas fluindo positivamente. É fundamental ter essa harmonia na relação de todas as partes que fazem este projeto acontecer”, disse ela. A chefe da autarquia concluiu ainda que, “vamos manter a parceria e trabalhar para mais famílias serem comtempladas”.

Para participar do Lote Urbanizado, a família não deve ter sido beneficiada em nenhum Programa Habitacional Federal, Estadual e Municipal, além de ter renda familiar de até R$ 4.685,00.

Davi Nunes Souza, Agehab

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo