MSNoticias

Com apoio do Governo, MS terá 1ª piscina olímpica pública

O equipamento que fará parte do complexo aquático no Parque Ayrthon Senna, irá projetar MS na realização de competições aquáticas internacionais

Com investimentos na ordem de R$ 10,5 milhões, Mato Grosso do Sul passará a contar com uma piscina olímpica de padrão internacional. Atendendo todos os padrões de acessibilidade, banheiros, vestiários, cobertura e arquibancada para mais de mil pessoas, o projeto da piscina olímpica pública de Campo Grande foi apresentado aos secretários Governo do Estado e Prefeitura Municipal pela arquiteta Izabella Mercante, da empresa Ilume. Serão R$ 6,5 milhões em investimentos do Governo Federal, através do Ministério da Cidadania, por meio da Secretaria Especial do Esporte e R$ 4,5 milhões do Governo do Estado. A execução da obra ficará sob a responsabilidade da Prefeitura Municipal de Campo Grande.

Segundo Carlos Alberto de Assis, secretário especial de Governo, um dos grandes pilares do governo Reinaldo Reinaldo Azambuja é a garantia da qualidade de vida do sul-mato-grossense. “Valorizar a prática esportiva é priorizar a saúde da nossa população. Além de entregar um equipamento público de ponta que projetará MS na realização de competições internacionais estaremos investindo na formação de novos atletas. Nosso estado tem uma tradição na formação de grandes atletas da natação como Ana Carolina Muniz e Leonardo de Deus que já representaram o Brasil em várias competições internacionais”, destaca.

Para o diretor-presidente da Fundação Municipal de Esportes, Rodrigo Terra, a parceria com Governo vai garantir além de competições de grande porte, mas também espaço adequado para treinos. “Estamos com a equipe da Sisep, da Funesp e do Governo do Estado construindo uma parceria para transformar esse sonho da piscina olímpica, coberta, iluminada e aquecida, uma realidade”.

O projeto, segundo a arquiteta Izabella Mercante, da Ilume Arquitetura, atende público e entidades. “Esse projeto foi concebido junto com uma comissão de membros de entidades da natação para criamos algo que pudesse atender a comunidade de Campo Grande e para isso a Federação de Desporto Aquático me encaminhou ao Rio de Janeiro onde conheci o Maria Lenk que é referência nacional e que nos deu base, assim com isso foi desenvolvido o projeto arquitetônico, que apresentamos hoje”, comentou Izabella.

A piscina fará parte do Complexo Aquático no Parque Ayrthon Senna que já conta com 3 piscinas que estão em manutenção e também uma pista de atletismo de padrão internacional.

Rejane Monteiro com informações da Funesp
Foto/crédito: Barbosa

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo