MSNoticias

Em Corumbá, Estado garante abastecimento de água e amplia rede de esgotamento sanitário

Ao concluir em cinco anos um pacote de obras no valor de R$ 70 milhões, proporcionando bem-estar aos corumbaenses com a garantia de água potável em todas as regiões de Corumbá

Ao concluir em cinco anos um pacote de obras no valor de R$ 70 milhões, proporcionando bem-estar aos corumbaenses com a garantia de água potável em todas as regiões de Corumbá,  a Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul) investe mais R$ 15 milhões no município com foco na ampliação da rede de esgotamento sanitário. Até 2022, o compromisso da empresa com o município somará um volume de R$ 90,5 milhões.

A ampliação e modernização da rede de água e esgoto, será, com toda certeza, um dos maiores legados que o governo de Reinaldo Azambuja deixará para a Capital do Pantanal. A melhoria do sistema de captação, tratamento e distribuição de água, e a construção de novos reservatórios e estações elevatórias, eliminaram um drama vivido pelos moradores por décadas: a água chegava nas torneiras das casas em conta-gotas.

Antiga estrutura da ETA, construída nos anos de 1960 no centro da cidade, já não atendia mais a crescente demanda

Abastecimento garantido

Nos últimos anos, mais de quatro mil famílias receberam ligações domiciliares de tratamento de esgoto, nos bairros Centro América, Popular Nova, Popular Velha, Nova Corumbá, Cristo Redentor, Monte Castelo e Nossa Senhora de Fátima. Na atualidade, o Governo do Estado prioriza a implantação de rede para beneficiar 100 famílias dos três núcleos do Cravo Vermelho, uma das comunidades mais populosas da cidade.

O conjunto de benefícios à população corumbaense incluem ampliação da capacidade de produção e duplicação da adutora de água bruta (captada do Rio Paraguai), implantação das adutoras de elevação e melhoria da Estação de Tratamento de Água (ETA), situada na sede da regional da empresa. Obras vitais que hoje garantem distribuição uniforme e sem interrupção no sistema de abastecimento de água, seja na área central ou na parte alta (morraria).

Estação elevatória de esgoto em construção em frente ao aeroporto internacional: obras incluem recomposição asfáltica das vias públicas

A melhoria dos serviços, segundo o presidente da Sanesul, Walter Carneiro Junior, soluciona definitivamente um dos maiores problemas de Corumbá: a falta de água nos domicílios. Ele destacou a confiança do município e o apoio dos vereadores na renovação do contrato de concessão da água e esgoto, por mais 30 anos, e adiantou que a meta da Sanesul para os próximos anos é universalizar o sistema de esgotamento sanitário na cidade.

Obras beneficiam distritos

Os investimentos da Sanesul, incluindo todas as obras executadas no atual governo, somam mais de R$ 70 milhões, beneficiando os bairros da parte alta Guató, Corumbella, Centro América, Popular Nova, Popular Velha, Nova Corumbá, Cristo Redentor, Monte Castelo e Nossa Senhora de Fátima. Inclui também o distrito de Albuquerque, onde a empresa de saneamento executou e entregou o moderno sistema de tratamento de osmose reserva.

Obra complexa de expansão da rede de drenagem e esgoto no Conjunto Cravo Vermelho, região com sérios problemas de alagamentos

Foi ainda construído um novo reservatório no Bairro Guatós (parte alta) que atende a princípio o Conjunto Habitacional Flamboyant 1, 2 e 3 e Corumbella II, com capacidade de armazenamento de 500 mil litros de água tratada. Essa obra foi executada com recursos próprios da Sanesul. A distribuição de água potável também chega ao distrito de Porto Esperança, onde está sendo construída uma estação de tratamento.

Maior desafio: solo rochoso

No segundo semestre de 2020, a Sanesul deu início aos projetos de ampliação do sistema de coleta de esgoto de Corumbá, com recursos (R$ 14 milhões) próprios da empresa e Orçamento Geral da União. Os bairros contemplados são: Santos Dumond, Aeroporto, Universitário (Vila Mamona), Cristo Redentor, Conjunto Cravo Vermelho e a região do Centro, totalizando 20 mil metros de rede e 1.200 ligações. Uma estação elevatória está em construção no Aeroporto.

Rede de esgoto se expande em área de rochas

A implantação de redes de água e esgoto tem um dos custos mais elevados em Corumbá devido ao solo rochoso, exigindo processo de detonação. Em algumas situações, como no bairro Cravo Vermelho, os operários enfrentam ainda as áreas alagadas devido aos minadouros naturais na área urbana. O pacote de obras ainda prevê a construção de dolfins para proteger os pilares da estrutura de captação de água bruta, em frente ao porto-geral da cidade.

Subsecretaria de Comunicação

Fotos: Chico Ribeiro

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo