PET

Os cachorros realmente podem entender as pessoas


source
Os cachorros são capazes de entender algumas palavras ditas pelos tutores e assimilar a coisas boas ou ruins
Banco de imagens/freepik

Os cachorros são capazes de entender algumas palavras ditas pelos tutores e assimilar a coisas boas ou ruins

Quando se cria um animal de estimação é comum que se pense que ele é capaz de entender o que o tutor fala, pensa e sente, tamanha é a conexão existente entre os dois. É provável que alguns tutores já tenham se perguntado sobre o quanto do que falam para seus companheiros pets realmente é entendido por eles, o que entendem e se realmente possuem essa capacidade cognitiva. A resposta é que sim, os cachorros são capazes de compreender os seres humanos , e não apenas as palavras ditas, mas a expressão fácil, o tom da voz e os  gestos também.

De acordo com a consultora comportamental e adestradora Rita Vasconcelos, os cachorros aprendem por associação, o que faz com que compreendam palavras, gestos e expressões por meio da repetição. “Quando damos um nome ao cão e sempre o chamamos para brincar, comer, dormir, eles acabam entendendo que aquele som é para falar com ele. Dessa mesma forma, os cães acabam entendendo algumas palavras que falamos”, afirma. Segundo a adestradora, com muito treino, os cães podem passar a entender algumas frases pequenas também. “Eles prestam bastante atenção. Até dão aquela viradinha da cabeça para encontrar algo que eles consigam entender para poder fazer o que estamos esperando deles, com alguns comandos”, completa Rita. Uma pesquisa da Universidade Eötvös Loránd, na Hungria, concluiu que algumas palavras que as pessoas dizem são processadas e entendidas pelos cães. Baseado no comportamento de 13 cães das raças Border Collie, Golden Retriever, Cão de Crista Chinês e Pastor Alemão, o estudo observou a imagem cerebral dos animais enquanto os tutores diziam algumas frases para eles. Descobriu-se que os pets reconheciam palavras específicas, como os comandos “senta”, “deita”, “rola”, já que apareceram todas as vezes em processamento no lado esquerdo do cérebro dos bichinhos. Entretanto nem tudo é compreendido, outras palavras passaram totalmente despercebidas nas imagens cerebrais. “Quaisquer palavras ditas ao cão não surtirão o efeito desejado se ele não conseguir fazer uma associação prévia com aquilo. Há quem acredite que o cão não ouve ou mesmo ignora o dono quando é chamado, mas o que as pessoas não percebem é que o nome do cão também é um comando e deve ser o primeiro a ser ensinado. Que ação desejamos ao falar o nome do cão? Que ele nos olhe ou que venha até nosso encontro? Ele precisa aprender isso”, explica o especialista em adestramento canino César Beaux.

Cesar Beux, membro do Conselho Nacional de Adestramento da CBKC, explica que qualquer palavra dita ao cão não será compreendida se ele não conseguir fazer uma associação prévia
Divulgação

Cesar Beux, membro do Conselho Nacional de Adestramento da CBKC, explica que qualquer palavra dita ao cão não será compreendida se ele não conseguir fazer uma associação prévia

Outra conclusão da pesquisa é que, além das palavras, os cachorros podem entender também o que as pessoas falam pela entonação da voz e expressões das pessoas. “O nosso corpo fala e eles entendem várias coisas pela nossa linguagem corporal: se estamos tristes, doentes, com dor, felizes, ansiosos, com medo. Eles conseguem identificar o timbre de voz, captam quando estamos nervosos ou calmos”, explica a consultora comportamental. Ou seja, a combinação de algumas palavras com um tom específico de voz ajuda os cães a interpretarem melhor o que as pessoas dizem, se é carinho, um perigo, algo de que deva sentir medo. Quando o pet escuta muitas vezes uma mesma palavra com uma entonação positiva, ele associa aquilo a uma coisa boa. Se as mesmas palavras fossem repetidas em tom negativo, seria assimilado a algo ruim. Sendo assim, o tutor que deseja ser bem compreendido pelo seu companheiro de quatro patas deve se preocupar em falar com ele se expressando bem, completando o conteúdo com a entonação adequada para a situação. “Embora a audição dos cães seja um sentido que se destaca sobre a visão, os cães tendem a compreender gestos realizados pelos humanos mais rapidamente”, afirma Beaux. Para ele, o melhor caminho para treinar um animal a entender o tutor é ajuda de um profissional, além de persistência e muitas repetições. Um outro estudo publicado na revista Proceedings of the Royal Society B mostrou que quando as pessoas falam com filhotes usam uma linguagem dirigida aos cães e eles reagem e entendem melhor as instruções humanas do que numa linguagem normal. Essa linguagem dirigida é composta por frases curtas e simples, com um tom mais agudo, assim como normalmente as pessoas fazem quando não tem certeza se alguém as está entendendo realmente, como quando falam com crianças pequenas. Para o estudo, de fato, a técnica funciona com os animais, fazendo com que eles prestem mais a atenção no que está sendo dito. Outro ponto importante dessa comunicação “pessoa-bicho” é o reconhecimento da voz. É mais fácil um cão entender algo dito pelo tutor, com quem convive diariamente, do que por um estranho. “Sem dúvidas o cão tende a responder melhor aos comandos do seu dono… pelo tom de voz, pela expressão corporal e por associar que dele vem suas ‘recompensas’. Se não há um bom vínculo com o cão, não haverá a mesma margem de sucesso na resposta do animal”, afirma Beaux.

Fonte: IG PET

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo