Tecnologia

Celulares da Xiaomi podem ficar mais caros, diz presidente; saiba porque


source
Redmi Note 10, da Xiaomi
Divulgação/Xiaomi

Redmi Note 10, da Xiaomi

A escassez de chips tem afetado toda a indústria de produtos eletrônicos nos últimos meses. De acordo com o presidente da Xiaomi , Xiang Wang, a produção de smartphones da empresa está afetada e, por isso, os celulares podem ficar mais caros.

A fala de Wang aconteceu nesta quarta-feira (24), durante uma conferência com os resultados da empresa no segundo semestre de 2020. Segundo o executivo, a falta de chips está aumentando os custos da Xiaomi , o que pode fazer com que o aumento de preço seja repassado para os clientes.

Wang disse que a Xiaomi, conhecida pelo bom custo-benefício em seus produtos, “certamente continuará a otimizar os custos dos dispositivos de hardware”. Apesar disso, ele afirmou que a empresa, “às vezes, poderá ter que repassar parte do aumento de custo para o consumidor, em diferentes casos”.

A Xiaomi não deu detalhes de quais modelos devem sofrer reajuste e nem quanto os preços devem subir. Especialistas apontam que a escassez de chips , que afeta diversos setores da indústria, só deve ser amenizada em 2022.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo