NoticiasTurismo

Argentina quer dar passagens aéreas e bônus de hospedagem a turistas

Estratégia visa esquentar o turismo local e tem como principais alvos viajantes brasileiros, chilenos e uruguaios

Argentina está estudando medidas para incentivar turismo local

Já imaginou poder ir para a Argentina sem precisar pagar nada pelas passagens aéreas? Essa é a proposta estudada pelo governo para esquentar o turismo e incentivar viajantes do mundo todo a conhecerem o país. De acordo com o jornal La Nacion, o projeto pode beneficiar em torno de 100 mil turistas.

O projeto, ainda em início de planejamento, é promovido por Matías Lammens, à frente dos ministérios do Turismo e de Esportes, e deve disponibilizar passagens aéreas pela companhia aérea Aerolíneas Argentinas. Caso a medida seja aprovada, a medida deve colocar o país como prioridade no radar de viajantes, principalmente de brasileiros, uruguaios e chilenos.

“Temos pensado em um plano em que possamos dar algum estímulo ao turismo regional. 65% de todos os turistas estrangeiros vêm de países vizinhos”, afirmou Lammens à rádio Miter.

O projeto recebeu críticas devido a possibilidade de gratuidade total da passagem aérea. Portanto, Lammens já afirmou ao canal de televisão LN+ que as passagens seriam compradas em seu valor integral pelo Inprotur, o órgão público-privado incentivador do turismo na Argentina, e dadas com desconto aos turistas. “O mundo terá uma explosão de demanda e a Argentina deverá ser agressiva ao procurar por estes turistas. Tem que existir incentivo. Passagens não são dadas”, explicou o ministro.

Diversos setores privados já estão se colocando à favor da medida, principalmente os que estão totalmente relacionados ao turismo, como os setores gastronômicos e hoteleiros. Serão priorizados viajantes que pretendem passar, no mínimo, quatro dias no país. Para cada viajante, o país deve investir cerca de 34 pesos por dólar. O projeto estuda conceder bônus de hospedagem para turistas.

Com informações da:

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo