AgronegócioMS

ATENTA A DIFICULDADES DO SETOR, SEMAGRO ORIENTA PRODUTORES NA COMERCIALIZAÇÃO DO LÁTEX

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), juntamente com a Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul (Fiems) e a Associação dos Produtores de Borracha de Aparecida do Taboado e Região, deu início a um trabalho de comunicação direta com todos os produtores de borracha, associados ou não, a respeito das possibilidades de comercialização do látex no Estado. O esforço se deve à percepção de que produtores de borracha estariam com dificuldade para vender a produção, fato que poderia comprometer toda a cadeia produtiva da atividade.

“A Semagro vem trabalhando continuamente na busca da coordenação das cadeias produtivas do agro no Estado. Temos desenvolvido diversas ações de modo a garantir a produção, o escoamento da produção, a comercialização e principalmente a garantia de empregos para nossa população. Agora percebemos esse problema na cadeia da borracha e imediatamente buscamos a parceria da Federação das Indústrias e da Associação de Produtores para nos apoiar em mais essa ação”, disse o secretário Jaime Verruck.

Os produtores que precisarem de apoio na comercialização do látex podem entrar em contato com a Associação de Produtores de Borracha (Aprobat), pelo telefone (67) 99256 6758 (falar com Eduardo), ou pelo endereço eletrônico  srural.ap@terra.com.br.  Na Associação, os produtores terão todo suporte necessário para encaminhar e negociar sua produção junto à indústria de processamento de látex localizada em Aparecida do Taboado, que está em plena atividade.

O secretário lembra que a referida indústria adota todos os procedimentos de biossegurança com vistas à redução da exposição ao vírus do Covid-19, possibilitando assim a continuidade das atividades de recebimento da produção sem oferecer riscos aos funcionários e clientes. E estendeu também estas orientações quanto aos procedimentos de segurança aos produtores e aos parceiros.

A produção da borracha natural vem se intensificando no Mato Grosso do Sul, sobretudo na região da Costa Leste, como Aparecida do Taboado, Paranaíba, Inocência e Cassilândia, mas a cultura está presente ao todo em 29 municípios. O Estado conta atualmente com 22.648 hectares de seringueiras, distribuídos por 243 propriedades.

João Prestes – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro)

Foto: Divulgação

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo