Campo GrandeNoticias

Autocine traz contação de histórias e lenda sobre a Vitória-régia nesse domingo

Autocine - Foi criado em 1972 e funcionou durante 17 anos no mesmo local

O Auto cine Campo Grande traz para telona da 13ª edição do projeto, a exibição da animação Contos e Parlendas – Seis histórias do Sítio do Pica-Pau Amarelo e contação de histórias da lenda sobre a planta Vitória-régia pelo grupo “Arte Deac”, da Rede Municipal de Ensino (Reme), tudo isso de graça e com classificação livre, neste domingo (27 ), às 18 horas, na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

O projeto é realizado pelo Governo do Estado, por meio de sua Fundação de Cultura (FCMS); Prefeitura Municipal de Campo Grande (Sectur e Sisep), Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e o Serviço Social do Comércio (SESC).

Sinopses: Contos e Parlendas – Seis histórias do Sítio do Pica-Pau Amarelo é a primeira temporada da contação de histórias com a atriz Moira Junqueira. Essa temporada utiliza recursos de desenhos e animação gráfica, feitos por Talissa Costa, Paolo de Souza, Sarah Caires, Luisa Silva, Luiza Strauss e Laila Arêde. Produzida por Camila Morosini e pela produtora campo-grandense Vaca Azul. Com música de Eduardo Virgílio. Outro aspecto importante da série é a tradução de Libras feita por Rafaella Sessenta, ampliando assim, o acesso à temporada.

O Grupo Arte Deac (Divisão de Esporte, Arte e Cultura) nasceu em 2018 com o objetivo de despertar nos alunos e professores, o interesse de ler e contar histórias, desenvolvendo o gosto pela leitura e pela criação literária pelos professores Adriana Barros, Gisele Martins, Leonn Gondin, Michelly Dominiq e Rafael Bendô, da Rede Municipal de Ensino (Reme), eles realizavam apresentações físicas nas escolas, com a pandemia surgiu a ideia de gravar as contações e disponibilizar nas redes sociais do grupo e da Secretaria Municipal de Educação (Semed). Nessa edição será apresentada a lenda da Vitória-régia que é de origem indígena tupi-guarani e muito popular na Amazônia. Com esta lenda, os pajés explicavam para os índios de sua tribo a origem desta bela planta aquática.

De acordo com a lenda, quando a lua (um Deus para os indígenas) se punha atrás das montanhas, ficava namorando as belas moças indígenas. Toda vez que a lua se escondia, levava consigo uma linda índia que era transformada em estrela.Numa linda e iluminada noite, uma índia viu o reflexo da lua no lago. Acreditando que a lua se aproximava para levá-la, atirou-se nas águas e desapareceu.

A lua, que ficou impressionada com o ocorrido, resolveu transformar a índia numa estrela diferente, assim nasceu a primeira Vitória-régia. É por isso, explica a lenda indígena, que esta planta apresenta lindas flores que abrem somente à noite, exalando um perfume agradável.

Autocine – Foi criado em 1972 e funcionou durante 17 anos no mesmo local, ao lado do estádio Morenão. Inicialmente pertenceu à Rede Pedutti, responsável por escolher os filmes exibidos e por contratar funcionários, O valor da entrada era revertido para a compra de livros da Biblioteca Central da UFMS. Ficou mais de 31 anos desativado e voltou as atividades em junho de 2020 com entrada franca devido a pandemia do Covid-19, como uma opção de entretenimento.

Serviço: Os ingressos são limitados e devem ser retirados  gratuitamente na sexta-feira (25) a partir das 8h na Praça dos Imigrantes. No dia do evento é preciso chegar com 30 minutos de antecedência. A Praça dos Imigrantes está localizada na esquina da Rua Rui Barbosa com a Joaquim Murtinho. A UFMS está localizada na avenida Costa e Silva, s/n – bairro Universitário. Mais informações pelo telefone 4042-1313, ramal 4307.

Fundação de Cultura de MS

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo