Campo Grande

EM UM MÊS, PREFEITURA ATENDEU QUASE 8 MIL LIGAÇÕES E RECEBEU MAIS DE 4 MIL DENÚNCIAS DURANTE TOQUE DE RECOLHER

Desde a implementação do toque de recolher em Campo Grande, que ocorreu em 21 de março, por meio decreto, com base na Lei Federal 13.979, a Prefeitura atendeu 7.826 ligações e recebeu mais de 4.025 mil denúncias até esta terça-feira (21).

No período, 900 estabelecimentos comerciais foram fiscalizados, sendo que 17 foram notificados e dois foram lacrados por apresentarem irregularidades.

Apenas 8 pessoas foram encaminhadas à Delegacia, por estarem transitando fora do horário permitido, em um universo de 2.818 pessoas abordadas. As demais foram convidadas a entrarem em suas casas.

De acordo com o secretário Especial de Segurança e Defesa Social Valério Azambuja uma logística foi preparada com o empenho diário de 12 viaturas de quatro rodas e as viaturas de duas rodas.

“Diariamente os GCMs estiveram nas principais ruas das sete regiões de Campo Grande atendendo denúncias e, para realizar a operacionalização, 45 homens cumpriram duas tarefas 24 horas por dia.  Dois Drones fizeram parte da operação nesse período”, finaliza Azambuja.

Prorrogado

O decreto que estava previsto para terminar no início de abril foi prorrogado até dia 10 de maio.

Vale frisar que com o decreto em vigor, a locomoção no horário do toque de recolher deverá ser realizada pelo indivíduo, preferencialmente, de maneira individual, sem acompanhante.

Poderá ocorrer apreensão de veículos e condução forçada de pessoas pelas autoridades municipais, em decorrência do descumprimento.

Em razão do toque de recolher, fica terminantemente proibida a circulação e permanência de pessoas nos parques, praças públicas municipais, ruas e logradouros, objetivando evitar contatos e aglomerações.

Fica delegado, em caráter excepcional e pelos prazos constantes no caput do art. 1º deste decreto, à Guarda Civil Metropolitana os poderes de fiscalização pertencentes a fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente e Gestão Urbana.

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar