AL MS

Novembro Azul é tema do programa Vida Saudável da Rádio ALEMS

Nova edição vai ao ar nesta terça-feira

Novembro é o mês escolhido para reforçar ainda mais a necessidade de falar sobre o cuidado com a saúde do homem, principalmente para conscientizar a importância da adoção de medidas de prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata. Realizada em todo o mundo, a campanha tem ajudado a diminuir os números de mortes causados por este tipo de câncer. Para falar um pouco mais sobre esse assunto, o programa Vida Saudável, da Rádio ALEMS, que vai ao ar nesta terça-feira (17), conversa com o médico urologista, Jamal Mohamed Salem Júnior.

Ele explica que a próstata é uma glândula do tamanho de uma noz, presente no corpo do homem, que fica próximo da bexiga e é responsável pela produção do líquido seminal. Já o câncer de próstata é um tumor que afeta uma glândula que só os homens possuem.

Para que a doença seja identificada é preciso realizar dois exames indispensáveis: exames de sangue para medir os níveis de antígeno prostático específico (PSA) e o toque retal, que leva menos de um minuto e verifica o tamanho da próstata. Conforme o médico Jamal Mohamed Salem Júnior, quando o diagnóstico é feito precocemente há uma taxa de 90% a 95% de cura deste tipo de doença.

“O câncer de próstata é uma doença silenciosa, por isso quando ela apresenta sintomas já está em um estágio avançado. É de extrema importância a realização dos exames preventivos, possibilitando que o diagnóstico seja feito ainda no estágio inicial, isso pode ser realizado a partir dos 45 anos, quando não há antecedentes na família, e a partir dos 40 anos caso tenha algum antecedente familiar”, explica o especialista. Outros fatores que também são considerados de risco segundo o urologista estão relacionados ao estilo de vida do homem e ao fator genético.

O Instituto Nacional de Câncer (Inca) estima que 65,8 mil homens devem ser diagnosticados com câncer de próstata neste ano. A doença ocupa a primeira posição no Brasil e atinge principalmente, homens a partir dos 45 anos. Em Mato Grosso do Sul, estima-se que apareça, por ano, 1,1 mil novos casos da doença para cada 100 mil habitantes.

Para ouvir a Rádio ALEMS, clique aqui.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo