Campo Grande

PREFEITURA CONCLUI LICITAÇÕES PARA REFORMAR HORTO FLORESTAL E PRAÇA NA MATA DO JACINTO

Até março de 2021, a Prefeitura de Campo Grande planeja concluir a reforma e revitalização de oito espaços públicos de lazer e prática desportiva com investimento de R$ 2.096.203,92.  Em agosto, mês do aniversário da cidade, ficam prontas as praças da Moreninha III e do Jardim Campo Belo.

Nesta semana foram homologadas as licitações do Horto Florestal e da praça de esporte da Mata do Jacinto. Estão  adiantadas as concorrências da reforma do Estádio Elias Gadia e da cobertura da arquibancada do estádio de beisebol.

A reforma da Praça da Mata do Jacinto vai custar R$ 230,123,69, valor  22,50% menor o orçamento de referência, estimado em R$ 279.123,69. O projeto prevê a revitalização do campo, vestiários, implantação de uma academia ao ar livre.

Já o Parque Florestal Antônio de Albuquerque, o Horto Florestal, um dos mais tradicionais espaços públicos da cidade, que se estende por 6 hectares, terá sua estrutura reformada para voltar a receber a população. Serão investidos R$ 292.923,05 (desconto de 22,71%, sobre o orçamento de referência,  R$ 366.092,72.

O projeto abrange reforma geral das instalações,  incluindo biblioteca, banheiros, campo de bocha, reconstrução do orquidário, estrutura para abrigar uma base operacional da guarda, que dá guarita, terá containers onde ficará o pessoal encarregado da vigilância patrimonial.

O programa de revitalização de espaços públicos, contempla as Praças Elias Gadia e do Bairro Guanandi, instalação de 11 academias ao ar livre nos bairros Guanandi, Estrela Dalva, Ana Maria do Couto, Paulo Coelho Machado, Jardim Batistão, Carandá Bosque, Jardim Panamá, Marçal de Souza e Jardim das Reginas.

Na Orla Morena serão investidos R$ 435.242,30, recurso alocado por meio de emenda parlamentar. Está prevista a recuperação do calçamento, play ground (com substituição dos brinquedos), troca de equipamentos da academia ao livre e lixeiras. Será feita ainda a adequação do espaço para acessibilidade, com instalação de piso tátil e placas em braile, por exemplo.  O teatro de arena será adaptado para receber cadeirantes. Serão substituídas defensas, muretas de contenção, trocados os pisos petit pavet danificados, além de ser feita a recomposição das muretas de contenção.

Dentro do projeto de reconstrução de 700 metros de reconstrução de gabião no Córrego Prosa, está previsto o plantio de 1.100 mudas, controle de pragas e formigas, além da implantação de 560 metros de cerca na Praça da Águas, ações previstas no Projeto de Recuperação de Área Degradada (PRAD).

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar