Campo GrandeNoticias

Segurança pública do município de campo grande motiva cidades do interior buscarem suporte na capital

O modelo de segurança pública adotada pelo município de Campo Grande na atual gestão não só ganhou reconhecimento nacional, já que a Capital foi recentemente considerada a mais segura do país, segundo o Ranking Connected Smart Cities, mas também tem motivado municípios do interior do Estado a buscarem auxílio na elaboração de políticas públicas de segurança e defesa social, capacitações e treinamentos ofertados a seus servidores municipais.

É o caso do município de Nova Alvorada do Sul, que recebeu nesta semana a visita do secretário Especial de Segurança e Defesa Social, Valério Azambuja, juntamente com o assessor de Planejamentos e Projetos, Samuel Pires, para oferecer apoio à criação da Guarda Civil do município. Na ocasião, foram entregues os materiais para auxiliar o processo de instalação do grupo de segurança, como cópias de projetos de lei, resoluções, portarias e demais legislações da GCM criada em Campo Grande, visando subsidiar a iniciativa do Executivo local junto à Câmara Municipal. 

O prefeito de Nova Alvorada do Sul, José Paulo Pauleari, agradeceu o apoio técnico prestado pelos representantes da Prefeitura de Campo Grande e firmou compromisso de estabelecer cooperação entre os municípios visando a união de esforços e mútua colaboração para a formação, capacitação e treinamento do efetivo da Guarda Civil que deverá ser criada.

E nessa terça-feira (14), o secretário de Segurança de Ponta Porã, Marcelino Nunes, esteve reunido com os secretários Valério Azambuja e Antônio Lacerda, da Secretaria de Governo e Relações Institucionais, ma busca de auxílio técnico para capacitar os agentes do município no uso de armamento letal.

O secretário de Segurança e Defesa Social de Campo Grande, Valério Azambuja, explica que Marcelino Nunes pediu a agenda para que a Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria de Segurança, auxiliasse a Guarda Civil Metropolitana de Ponta Porã no quesito do uso do armamento letal,  capacitação e treinamento para que o efetivo possa ter porte de arma.

“O prefeito Marquinhos Trad se colocou solidário, e dentro do que é legal e permitido nós vamos auxiliar e prestar um treinamento para que eles possam obter porte de arma. O termo de cooperação será elaborado nos próximos dias entre a Prefeitura de Campo Grande e a Prefeitura de Ponta Porã”, informou Azambuja.

O secretário também ressaltou que a Guarda Civil Metropolitana de Campo Grande tem sido considerada destaque e modelo nacional. “Fomos uma das primeiras a ter direito ao porte de armas, passamos a participar diretamente da segurança social, além da segurança do patrimônio público municipal. Todo esse trabalho e soma de esforços faz com que outros municípios busquem essa experiência”.

O secretário de Segurança do município de Ponta Porã, Marcelino Nunes, acredita que essa parceria com a Prefeitura de Campo Grande vai fortalecer ações conjuntas entre os municípios. “Procuramos o secretário Valério para fazer uma parceria e integração da faixa de fronteira com a Capital e também facilitar para nós que somos uma Guarda Municipal nova em relação às demais criadas. Solicitamos auxílio técnico para a preparação de nossos agentes através de cursos e capacitações. E essa parceria é muito importante não só para integrar, mas também para realizar ações conjuntas no intuito de fortalecer as Guardas Municipais e, com isso, diminuir o índice de criminalidade do nosso Estado”.

Segundo o secretário Antônio Lacerda, Campo Grande tem se destacado em relação à segurança pública nos últimos anos porque o município tem priorizado políticas públicas que fortaleçam o setor.

“A segurança pública está entre nossas prioridades no Plano Municipal de Gestão Estratégica por Resultados (Plano Gestar) com o tema: Campo Grande Mais Segura. Recentemente, ganhamos o reconhecimento da cidade mais segura do Brasil segundo o Ranking Connected Smart Cities, elaborado com base em dados de 677 cidades. A Capital é a cidade de grande porte, com mais de 500 mil moradores, com o melhor desempenho quando avaliado o número de homicídios, morte no trânsito, despesa com segurança, agentes por habitantes, monitoramento de riscos e centro de controle e operações. E é esse trabalho focado em tornar a segurança pública ais eficaz e eficiente que tem motivado outros municípios a buscarem nossa ajuda e suporte técnico. Para nós é uma satisfação poder dividir nossa experiência com outras gestões e poder ajudar de alguma forma”, finalizou o secretário.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo