ArtigoNoticiasSem categoria

Fogo na Arca de Noé pantaneira!

Todos bichos tiveram tempo de vir para sua  Arca de Noé, a sacrossanta APP das matas ciliares,  incomodados pelo incêndio e porque não? Pela zoeira dos que queriam apagá-lo...

O fogo atingiu o Porto São  Pedro e a Fazenda Sacramento vindos da Reserva Eliezer Batista, onde há longo tempo se concentrou todo o aparato midiático  de combate a incêndio.

Bombeiros de vários  Estados, brigadistas, navios e aviões numa batalha “heróica” destinada a demonstrar que todos, estavam combatendo o incêndio principalmente o público  urbano,  contentes por participar do combate, amaldiçoando  os destruidores do Pantanal e o Governo incapaz de deter o incêndio .

E o fogo lentamente veio em nossa  direção

Todos os bichos tiveram tempo de vir para sua  Arca de Noé, a sacrossanta APP das matas ciliares,  incomodados pelo incêndio e porque não? Pela zoeira dos que queriam apagá-lo…

Não  tiro em nenhum instante o heroísmo dessas pessoas, nem a boa intenção  dos que uniram quilômetros  e quilômetros  de margem direita, num abraço insano de ambientalismo .

Como não posso tirar as virtudes, as boas intenções desse mesmo ambientalismo quando envolveu os pantanais que ficaram no Mato Grosso, em Poconé, na mesma insanidade, com o ambientalismo sufocando gente, fauna e flora do Pantanal numa diarreia  legisferante,  que quase, quase conseguiu transformá-lo numa grande Reserva.

Aí o bíblico mas também  darwiniano Pantanal, providenciou após o dilúvio de 40 anos de abundância  de água,  o fogo purificador, transformador, para promover mudanças na insensatez ambiental e nos monumentos a estupidez que são Parques, Apas e Reservas e demais construções humanas do ambientalismo e sócio ambientalismo.

O Paraíso  dos herbívoros não  deixou de atrair hipnóticas serpentes mal intencionadas,  a buscar na ignorância, letrada ou não, o seu sustento.

Voltemos aos animais, esperando a salvadora  aspersão de água para manter aquele refúgio, aí receberam de seus pares  o aviso para atravessarem o Rio!

Os humanos estavam combatendo chamas morro acima, e não molhariam seu refúgio à margem do Rio.

Organizados em fila, ou amontoados dirigiram-se aos pontos mais estreitos e atravessaram para a mata ciliar do outro lado, no Porto São Pedro e no porto Fátima junto ao  Canal do Bonfim.

No Porto São  Pedro  junto com a família de seis crianças esperaram, uma só moto bomba para aspergir esses estratégicos  pontos impediriam o fogo de pular o rio.

Convencidos de que humanos não  se solidarizariam nem com os humanos desta margem sem incêndios, penetraram profundamente na Arca de Noé da Fazenda Sacramento.

Como era previsto,  o fogo os seguiu nessa nova fuga, mas felizmente ali não  houve o “heroico” combate, e a própria  umidade do Rio Taquari, ali presente após ser debilitado e fora do seu canal normal, mas ainda capaz de impôr refluxo ao incêndio e o empurrar de volta às margens do  Rio Paraguai.

Rio Taquari, que de sua destruição  continua a nos ajudar, dando vida  à  antevisão profética de Manoel de Barros: :- O Taquari é um rio cujos estragos compõe a vida do Pantanal!

Ficaram animais pelo caminho? Ficaram…mas os muitos que sobraram recuperarão o Pantanal agora darwinianamente mais aptos a resistirem a seca e incêndios.

As fotos de Satélite ilustram esta história da Arca de Noé pantaneira…

clique aqui para acessar o link..

e ou clique no Flickr abaixo para ver a evolução

Fazenda São Pedro

Aprenderão nela os homens de boa vontade?

Difícil, não se abandona quarenta anos de mitos e fantasias, encontrarão certamente artifícios legais e pseudo científicos para manter sua religião satânica!

E o velho pantaneiro, pensando já nas chuvas,  olhando os incêndios nas áreas  dos acumuladores de  combustível e gritaria midiática,  fala o quê?

“- Mas quá! Cês sabem que pelo tamanho do burro, até que coice foi leve!

Para que não se esgote na crítica  improdutiva, unindo o conhecimento empírico à boa técnica, anexamos a sugestão de se montar um canhão de aspersão de médio  alcance acoplado  a conjunto de moto bomba, montados  numa base acoplável aos barcos leves já disponíveis e com acesso a todos os rios, lagos, baías e corixos do Pantanal

Seria um bom meio de se aproveitar a sinergia de  todos que querem colaborar com doações  para “Salvar o Pantanal”.

Se pudermos irrigar levemente as Apps e matas ciliares já queimadas e impedir mais destruição onde isso ainda não  ocorreu. todos seremos Noés, priorizando pelo menos o refúgio de bichos e gente!

O pantanal não impõe, só expõe!

Armando Arruda Lacerda

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo